quinta-feira, 7 de novembro de 2013

AMARYLLIS





  •      Nome Científico: Hippeastrum hybridum
  •          Nomes Populares: Amarílis, Açucena, Flor-da-imperatriz
  •          Família: Amaryllidaceae
  •          Categoria: Bulbosas, Flores Perenes
  •          Clima: Equatorial, Oceânico, Subtropical,Tropical
  •          Origem: América Central, América do Norte,América do Sul, México
  •          Altura: 0.3 a 0.4 metros, 0.4 a 0.6 metros, 0.6 a 0.9 metros
  •          Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  •          Ciclo de Vida: Perene
 
O amarílis é uma planta herbácea e florífera apreciada no mundo todo. Ela é originada do cruzamento entre diferentes espécies de Hippeastrum tais como H. reginae e H. vittatum, entre outras. Os holandeses foram os principais responsáveis pelo seu melhoramento genético, criando uma nova classe de plantas híbridas que fazem muito sucesso. Os amarílis possuem flores cônicas, simples, dobradas ou semi-dobradas, grandes, belíssimas e em uma enorme variedade de cores, com diversas nuances e mesclas de vermelho, laranja, branco e rosa, além de variedades de cores raras com flores de cor verde, vinho e salmão. Sua folhagem é também bastante ornamental, com folhas carnosas e lineares que surgem diretamente do bulbo, um órgão de reserva que guarda a energia da planta em folhas especiais, sobrepostas em camadas.



 Na maioria das vezes seus bulbos são plantados em vasos, porém podemos formar maciços e bordaduras como se faz com as tulipas.

É bastante exigente em fertilidade, irrigação e drenagem. Seu substrato deve conter boa quantidade de matéria orgânica.



Deve ser cultivado sob sol pleno ou meia sombra e se adapta a diversos tipos de clima, desde equatoriais a temperados. Dependendo do híbrido e do clima, as folhas podem desaparecer durante o inverno, e neste caso, as regas devem ser reduzidas até o secamento das folhas da planta. Assim, em inverno frios e secos, a planta entra em dormência e prepara-se para a nova floração. No início da primavera as flores despontam antes mesmo das folhas, de uma forma tão rápida e espetacular que impressiona.











Os amarílis são rústicos e fáceis de cultivar. É possível fazê-los florescer em qualquer época do ano, basta guardar os bulbos dormentes na gaveta de legumes da geladeira, em sacos fechados, e replantá-los apenas quando desejar. Multiplicam-se por sementes, divisão de bulbos (estaquia) e mais facilmente por separação dos bulbos que se formam naturalmente entorno da planta mãe.

CUIDADOS BÁSICOS:

Regar uma vez a cada 5 dias, uma xícara de água. A planta pode ficar em local com bastante luz, com algumas horas de Sol direto. Quando em local escuro a planta tende a crescer muito antes de florescer.

Embora seja uma planta que necessita de muito sol para crescer saudável e pode ser criada a pleno sol, durante sua floração pode ter as pétalas queimadas pelo sol a pino e assim não ficar tão vistosa, aconselha-se posicioná-la em lugares que era receba muito sol o dia todo, porém que esteja coberta do sol do meio dia.

É uma planta que não tolera bem variações climáticas extremas durante o inverno, logo durante invernos rigorosos tenha o cuidado de garantir que ela tome bastante sol, porém pouco vento gelado.
Aconselha-se utilizar solo fértil e de boa drenagem, os fungos criados pelo excesso d’água, mesmo que poucos, causam apodrecimento dos botões das flores e, em situações graves, podem matar a planta. Utilize terra vegetal adubada misturada a areia grossa ou outras estruturas de boa drenagem (como lascas de madeira) para melhorar a drenagem dos vasos.

Dica: após o florescimento, corte a haste até 1 cm acima do bulbo e plante-o no jardim ou em um vaso com terra nova. Na primavera florescerá novamente.







Um comentário:

  1. Desejo muito ter um exemplar de amarilys amarela mas, já me disseram que não existe. Vi fotos de amarilys amarela e quero saber como faço pra conseguir muda.

    ResponderExcluir